Ir para o conteúdo

SOLUÇÕES.

Nossos uniformes são desenvolvidos para garantir conforto e segurança no trabalho, individualmente identificados e ajustados para cada funcionário. Oferecemos também acessórios para o suporte da operação, locação de uniformes, terceirização...

SAIBA MAIS

POR QUE CONTRATAR?

Custo-benefício, foco, higiene, excelência operacional, máxima agilidade, personalização de uniformes e atuação sustentável e preocupada com o meio ambiente são apenas alguns dos motivos para adicionar a qualidade Globaltex à sua operação...

SAIBA MAIS

A EMPRESA

Globaltex nasceu após 25 anos de atividades, inicialmente com o nome Sala Limpa. Sempre oferecendo um alto padrão de serviços, a empresa se especializou no fornecimento de uniformes industriais, em especial para áreas com controle de partículas. Nos originamos em um segmento de alta tecnologia e de extrema exigência de controle e qualidade.Após este percurso que marcou sua história como referência no segmento farmacêutico, a Sala Limpa optou pela mudança em sua marca visando se aproximar de outros segmentos de mercado e expandir seu mix de serviços, produtos e áreas de atuação. Novos modelos de gestão e grandes investimentos em estrutura permitem que este caminho já seja hoje uma realidade.O respeito ao meio ambiente, o alto nível de informatização para controle e acompanhamento dos processos produtivos e um padrão de atendimento diferenciado, são as características principais que permeiam sua atuação.Em evento ocorrido na Assembleia Legislativa de São Paulo , a empresa recebeu o Prêmio de Excelência e Qualidade Brasil 2013, na categoria Tecnologia e Inovação. A premiação é o reconhecimento pelos investimentos e o trabalho desenvolvido nos programas de controle do acervo e da garantia de qualidade. Também recebemos do cliente Abbott Laboratórios do Brasil o prêmio de reconhecimento pelo Alto Nível de Qualidade e Atendimento demonstrados durante o ano de 2012.

A Globaltex possui hoje uma estrutura fabril e de logística que suporta a operação em diversos estados no Brasil com a máxima eficiência. Brevemente estaremos inaugurando mais uma unidade fabril em Taubaté-SP, aumentando a capacidade de processamento em nove vezes.

Próxima

POLÍTICA SIG

O Centro de Prestação de Serviço da Globaltex localizado no Rio de Janeiro - RJ,  desenvolve atividades de higienização e de distribuição de produtos têxteis, para atender as necessidades de seus clientes, através da gestão e da melhoria contínua dos seguintes Fatores Críticos de Sucesso:

  1.  Qualidade: Higienizar e manter a integridade dos artigos têxteis dentro dos requisitos acordados.
  2. Pessoas: Manter uma Gestão de RH capaz de atrair, desenvolver e reter talentos comprometidos com os desafios da organização.
  3. Segurança e Saúde: Promover condições de trabalho adequadas.
  4. Meio Ambiente: Reduzir os impactos ambientais gerados e utilizar os recursos naturais de forma sustentável.
  5. Cliente: Cumprir com o Nível de Serviço Acordado.
  6. Fornecedores: Contratar fornecedores qualificados, desenvolvendo continuamente os de itens críticos.
  7. Ética Empresarial: Atender às legislações e regulamentações relevantes, e outros requisitos que sejam aplicáveis à organização.
  8. Acionistas: Agregar valor ao negócio de forma contínua e sustentável.
  9. Tecnologia: Ser referência tecnológica na gestão de artigos têxteis.

Anterior Próxima

INFOGRÁFICO

clique na imagem para ampliar

infografico

Anterior Próxima

DIVISÕES

divisao-sala-limpa


A marca Sala Limpa denomina uma divisão de mercado, indicando a experiência da Globaltex na atuação em indústrias com alta exigência técnica, em especial as que possuem áreas com controle de partículas. A Globaltex iniciou suas atividades atendendo às empresas de fabricação de discos rígidos e microchips e depois estendeu sua atuação para diversos outros setores, em especial o mercado farmacêutico.

A Divisão Sala Limpa abrange também outras indústrias, que mesmo sem utilizar cleanrooms necessitam de cuidados específicos no trato de seus uniformes e têxteis, como alimentícia, cosmética, veterinária e empresas fornecedoras para estes setores.

divisao-energia


A Divisão Energia é a consolidação da vocação da Globaltex no atendimento aos setores de óleo e gás, metal-mecânica, montadoras, fábricas de vidro, cerâmica e outras indústrias que de acordo com a atividade apresentam sujidade de óleo, graxa, tinturas e outros produtos químicos. Assim como para todos os outros setores de atuação da Globaltex, possuímos completa estrutura para o tratamento de nossos efluentes industriais, atendendo às legislações ambientais vigentes.

Anterior

Próxima

DEPOIMENTOS

FAP

Diego Machado – Gerente de Produção
“A Globaltex sempre esteve disponível para as demandas de nossa empresa e com as mudanças que promoveu há pouco tempo, se mostrou cada vez mais um fornecedor que cumpre o que é combinado.”

ABBOTT Laboratórios

Marco Antonio Freitas – Coordenador de Serviços Operacionais
“A Globaltex, através de sua equipe, sempre primou pela qualidade de seus serviços e domínio do processo de logística. É um fornecedor que agrega muito para nosso negócio.”

COI

Marco Coelho – Farmacêutico
“Nossa empresa é muito exigente com seus fornecedores e a Globaltex/Sala Limpa sabe atender a estas demandas com uma postura muito profissional e dedicada e será sempre um fornecedor a ser considerado em nossas opções”.

FIOCRUZ - Biomanguinhos

Maria Raimunda – Supervisora de rouparia
“Depois que optamos pela Globaltex/Sala Limpa, a incidência de ocorrências baixou muito, sem falar no padrão de atendimento que é o melhor do mercado.”

DFL

Anderson Luiz – Técnico de segurança do trabalho
“Sentimos que o forte da Globaltex/Sala Limpa é o pós-venda, já que depois do contrato iniciado continuamos bem atendidos e todo o pensamento é voltado para agregar valor ao nosso negócio.”

Anterior

PRODUTOS

Próxima
b-toalha

TOALHAS INDUSTRIAIS

- As toalhas industriais ou panos industriais, substituem estopas e trapos na limpeza de máquinas, equipamentos e pisos. Retiram graxas, óleos, solventes e outros produtos químicos.

- Podem ser fornecidas virgens ou recicladas.

- As toalhas sintéticas Lint Free (livre de felpas ou fiapos) são oferecidas para retenção de pó, partículas, ou mesmo para fazer polimentos. São utilizadas na limpeza técnica de máquinas, equipamentos, cabines de pintura automotivas e em ambientes cleanroom.

- Todo o descarte de resíduos poluentes é feito de maneira adequada. As toalhas industriais são recicladas e quando necessário incineradas após a higienização.

- São fornecidas em diversos tamanhos e cores.

- A Globaltex também oferece a locação e higienização de toalhas de banho, que podem ser armazenadas em armários individuais e ajudam a garantir um ambiente organizado e limpo em vestiários e rouparias.

Anterior Próxima
b-moip

MOPs

- Substitui com muitas vantagens o uso de vassouras convencionais, baldes, rodos e panos de chão.

- Utilizadas para remoção de pó e umidade em pisos cerâmicos, polidos e mesmo em madeira encerada, conservando os ambientes limpos e seguros.

- Disponíveis em armações flexíveis permitindo um grande ângulo de movimentação.

- Ergonômicas, oferecem maior conforto para o operador.

- Podem reter pó e detritos ou serem utilizados para operações com umidade.

- A Globaltex realiza a substituição periódica dos refis, que após utilizados são higienizados e se tornam aptos ao reúso.

Anterior Próxima
b-tapete

TAPETES

- Fornecidos por meio de locação, com limpeza programada a partir do estudo de uso do material em cada área.

- São confeccionados em nylon sob base vulcanizada, retendo líquidos e detritos e funcionando como uma barreira de contenção entre ambientes.

- Esta opção reduz os custos de manutenção, valoriza ambientes, aumentam a segurança e mantém os locais limpos, pois retém toda a sujeira e umidade trazida de fora por rodas e calçados.

- Os tapetes Globaltex podem ser personalizados com o logotipo do cliente.

Anterior
Soluções - Globaltex

SOLUÇÕES

- Uniformes personalizados e tecidos tecnicamente adequados a cada função de acordo com a necessidade, permitindo um grande ganho na imagem institucional, padronização e valorização dos funcionários.
Desenvolvemos uniformes prezando a segurança e conforto dos colaboradores, sempre respeitando as legislações vigentes e o meio ambiente.

A locação vem a ser uma alternativa para retirar o peso do investimento em acervo próprio. Ela permite prever com precisão os custos relacionados com a gestão dos uniformes e têxteis e distribui este investimento durante o ano todo, diminuindo o impacto financeiro para aquisição do acervo.

Fornecemos uniformes desenvolvidos para fornecer o melhor em conforto e segurança no trabalho, individualmente ajustados para cada funcionário, identificados com etiquetas com códigos de barras através das quais é realizado todo o controle de armazenamento, higienização, reparo, reposição e logística.

A este serviço, acrescentamos ainda a terceirização de rouparias, oferecendo armários individuais (lockers), mão de obra para abastecimento de armários, uniformes prontos para uso quando você precisar, estruturas de apoio – CDDs além de frota própria.

O serviço pode incluir uma extensa lista de acessórios que suportam toda a operação, como armários individuais (lockers), estantes para armazenamento do acervo, caixas e bolsas para armazenagem de material com separação de acervo limpo e usado, leitores de códigos de barras que podem ser utilizados na rouparia, bicicletas customizadas para transporte de material In Company, etc.

Nossos processos têm como objetivo minimizar a utilização dos recursos naturais através de procedimentos como o exclusivo sistema de captação de água de chuva, o reaproveitamento da água do processo, a destinação correta e monitorada dos resíduos, além do uso de detergentes biodegradáveis.

Próxima

PORQUE CONTRATAR

AS VANTAGENS EM CONTRATAR UMA EMPRESA TERCEIRIZADA, COMO A GLOBALTEX, PARA ESTE TIPO DE ATIVIDADE SÃO INÚMERAS. DENTRE ELAS:

- Custo-benefício: Todo o gasto com pessoal para gerenciar esta atividade, infraestrutura para lavanderia própria e outros indiretos são economizados no momento da terceirização. No sistema de locação o custo é fixo e permite uma programação financeira.

- Produção Contínua: Sua produção não é interrompida por falta de uniformes, pois o nosso processo logístico é flexível para atender a demanda.

- Qualidade e Higiene: Entrega de uniformes profissionalmente higienizados, reparados (caso haja necessidade), passados e embalados com qualidade comprovada. A Globaltex possui tecnologia de ponta, além de possuir ambiente certificado ISO classe 5.

- Meio Ambiente: Com o objetivo de evitar riscos ao meio ambiente, a Globaltex conta com uma moderna estação de tratamento dos efluentes industriais, além de programas para redução do consumo de água, gás e energia, programa de coleta seletiva, entre outros.

- Agilidade: Com nossa grande experiência em toda a cadeia produtiva de uniformes (confecção, higienização, esterilização e logística), atingimos um alto grau de agilidade no fornecimento.

- Uniformes Personalizados: A Globaltex possui soluções de produtos e serviços sob medida para garantir o conforto e segurança ao usuário, utilizando tecidos de primeira linha.

- Rastreabilidade dos Uniformes: Cada peça do acervo dos clientes que utilizam este serviço da Globaltex, recebe uma etiqueta com um código de barras, onde fica registrado todo o histórico de utilização de cada peça, desde a sua criação, onde a peça se encontra, quantidade de higienizações a que foi submetida, até a data de seu descarte ou sua inativação.

Anterior Próxima
b-higienizacao

LEI DE HIGIENIZAÇÃO DE UNIFORMES

Conheça as leis que responsabilizam as empresas pela lavagem dos Uniformes usados pelos seus funcionários.


RIO DE JANEIRO

LEI Nº 5732, DE 27 DE MAIO DE 2010.

Dispõe sobre a responsabilidade das empresas pela lavagem dos uniformes usados por seus empregados no estado do rio de janeiro.

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela lavagem dos uniformes de seus empregados.

§ 1° Para os efeitos desta lei, consideram-se produtos nocivos à saúde do trabalhador os dispostos na legislação que regula a previdência social.

§ 2° Para os efeitos desta lei, consideram-se nocivos ao meio ambiente todos os produtos que como resultado da lavagem dos uniformes criem efluentes poluidores que não possam ser lançados em corpos de água ou em canalizações públicas e privadas, por contrariarem a legislação em vigor.

Art. 2º As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos uniformes, ou contratar serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes da lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Art. 3º As empresas que deixarem de cumprir o estabelecido nesta lei ficarão sujeitas à aplicação de penalidades, previstas na Lei Estadual 3467/2000.

Art. 4º O Poder Executivo fiscalizará a aplicação desta lei através de seus órgãos competentes.

Art. 5º As despesas decorrentes da execução desta lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Art. 6º Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação, revogadas todas as disposições em contrário.

Rio de Janeiro, em 27 de maio de 2010.

SÉRGIO CABRAL
GOVERNADOR

SÃO PAULO

LEI Nº 12.254, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2006

(Projeto de lei nº 1102, de 2003, do Deputado José Zico Prado - PT)

Dispõe sobre a responsabilidade das empresas pela lavagem dos uniformes usados por seus empregados no Estado de São Paulo.
O PRESIDENTE DA ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA:

Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo, nos termos do artigo 28, § 8º, da Constituição do Estado, a seguinte lei:

Artigo 1º - As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela lavagem dos uniformes de seus empregados.

§ 1º - Para os efeitos desta lei, consideram-se produtos nocivos à saúde do trabalhador os dispostos na legislação que regula a previdência social.

§ 2º - Vetado.

Artigo 2º - As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos uniformes, ou contratar serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes da lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Artigo 3º - As empresas que deixarem de cumprir o estabelecido nesta lei ficarão sujeitas à aplicação de penalidades, na forma que dispuser o seu regulamento.

Artigo 4º - O Poder Executivo fiscalizará a aplicação desta lei através de seus órgãos competentes.

Artigo 5º - As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Artigo 6º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Assembléia Legislativa do Estado de São Paulo, aos 9 de fevereiro de 2006.

RODRIGO GARCIA
PRESIDENTE

PARANÁ

Lei nº 16.280 de 13 de novembro de 2009

Dispõe que as empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela lavagem dos uniformes de seus empregados, conforme especifica.

A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

Art. 1º As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela lavagem dos uniformes de seus empregados.

Parágrafo Único. Para os efeitos desta lei, consideram-se produtos nocivos à saúde do
trabalhador os dispostos na legislação que regula a Previdência Social.

Art. 2º As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos uniformes, ou contratar
serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes da lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Art. 3º As empresas que deixarem de cumprir o estabelecido nesta lei ficarão sujeitas à
aplicação de penalidades, na forma que dispuser o seu regulamento.

Art. 4º O Poder Executivo regulamentará a presente lei.

Art. 5º Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 13 de novembro de 2009.

Roberto Requião
GOVERNADOR DO ESTADO

RIO GRANDE DO SUL

Lei Nº 13.892 DE 02/01/2012 (Estadual - Rio Grande do Sul)

Dispõe sobre a responsabilidade das empresas pela higienização dos uniformes usados por seus empregados no Estado do Rio Grande do Sul.
O Governador do Estado do Rio Grande do Sul

Faço saber, em cumprimento ao disposto no artigo 82, inciso IV, da Constituição do Estado, que a Assembleia Legislativa aprovou e eu sanciono e promulgo a Lei seguinte:

Art. 1º. As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do Trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela higienização dos uniformes, botas, luvas e demais equipamentos higienizáveis usados pelos trabalhadores para fins de proteção contra agentes nocivos à saúde.

Parágrafo único. Para os efeitos desta Lei, consideram-se produtos nocivos:

I - à saúde do trabalhador, os constantes das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho - NR 15; e
II - ao meio ambiente, a substância resultante da lavagem dos uniformes, botas, luvas e demais equipamentos de proteção individual que crie efluente que não possa ser lançado em corpos de água ou canalizações públicas e privadas por contrariar a legislação em vigor.

Art. 2º. As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos equipamentos de proteção individual, ou contratar serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes dessa lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Art. 3º. As empresas que deixarem de cumprir o estatuído nesta Lei ficarão sujeitas à aplicação de penalidades, na forma que dispuser seu regulamento.

Art. 4º. Esta Lei poderá ser regulamentada para facilitar a sua execução.

Art. 5º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

PALÁCIO PIRATINI, em Porto Alegre, 2 de janeiro de 2012.

Beto Grill
GOVERNADOR DO ESTADO

PERNAMBUCO

Lei Nº 14434 DE 10/10/2011 (Estadual - Pernambuco)

Dispõe sobre a responsabilidade das empresas pela lavagem dos uniformes usados por seus empregados no Estado de Pernambuco.

O Presidente da Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco:

Faço saber que tendo em vista o disposto nos §§ 6º e 8º do art. 23, da Constituição do Estado, o Poder Legislativo decreta e eu promulgo a seguinte Lei:

Art. 1º. As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela lavagem dos uniformes de seus empregados.

§ 1º São considerados produtos nocivos à saúde do trabalhador os dispostos na legislação que regula a previdência social.

§ 2º Para os efeitos desta Lei, consideram-se nocivos ao meio ambiente todos os produtos que como resultado da lavagem dos uniformes crie efluentes poluidores que não possam ser lançadas em corpos de água ou em canalizações públicas e privadas por contrariarem a legislação em vigor.

Art. 2º. As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos uniformes, ou contratar serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes da lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Art. 3º. As empresas que deixarem de cumprir o estabelecido nesta Lei ficarão sujeitas às sanções administrativas previstas na Lei Federal nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998.

Art. 4º. O Poder Executivo fiscalizará a aplicação desta Lei através de seus órgãos competentes.

Art. 5º. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio Joaquim Nabuco, Recife, 10 de outubro do ano de 2011, 195º da Revolução Republicana Constitucionalista e 190º da Independência do Brasil.

Guilherme Uchôa
PRESIDENTE

MINAS GERAIS

Código de Saúde do Estado de Minas Gerais.
(Vide art. 2º da Lei nº 16041, de 31/3/2006.).

O Povo do Estado de Minas Gerais, por seus representantes, decretou e eu, em seu nome, sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º O art. 61 da Lei nº 13.317, de 24 de setembro de 1999, fica acrescido dos seguintes inciso XVI e parágrafo único:

Art. 61.
(...)

XVI- providenciar, às suas expensas, a correta higienização de uniformes botas, luvas e demais equipamentos de proteção individual dos empregados que estejam expostos a substâncias ou
produtos nocivos a eles ou ao meio ambiente, podendo, para tal, contratar serviços de terceiros, desde que licenciados pelo órgão ambiental competente.

Parágrafo único. Para fins do disposto no inciso XVI do caput deste artigo, entende-se por substância ou produto nocivos:

I - à saúde do trabalhador os previstos nas normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e Emprego, em especial a NR 15;

II - ao meio ambiente a substância ou produto que, como resultado da lavagem de uniformes, botas, luvas e demais equipamentos de proteção individual, crie efluente poluidor que não possa ser lançado em corpos de água ou em canalizações públicas e privadas, por contrariar a legislação em vigor.".

Art. 2º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Palácio da Liberdade, em Belo Horizonte, aos 23 de junho de 2006; 218º da Inconfidência Mineira e 185º da Independência do Brasil.

Aécio Neves
GOVERNADOR DO ESTADO

GOIÁS

PROJETO DE LEI N. º 41 DE 20 DE OUTUBRO DE 2009.

A ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE GOIÁS, nos termos do art. 10 da Constituição Estadual, decreta e eu sanciono a seguinte resolução:

Art. 1º - As empresas que utilizam produtos nocivos à saúde do trabalhador e ao meio ambiente são responsáveis pela higienização dos uniformes de seus empregados que estejam expostos a substâncias ou produtos nocivos a eles e ao meio ambiente.

Parágrafo único. Para os efeitos desta lei, consideram-se produtos nocivos:

I - à saúde do trabalhador, os constantes das normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho – NR 15;

II - ao meio ambiente, a substância resultante da lavagem dos uniformes, botas, luvas e demais equipamentos de proteção individual que crie efluente que não possa ser lançado em corpos de água ou canalizações públicas e privadas por contrariar a legislação em vigor.

Art. 2º - As empresas poderão realizar diretamente a lavagem dos uniformes, ou contratar serviços de terceiros, desde que o tratamento dos efluentes resultantes dessa lavagem obedeça à legislação vigente de proteção ao meio ambiente.

Art. 3º - As empresas que deixarem de cumprir o estatuído nesta lei ficarão sujeitas à aplicação de penalidades, na forma que dispuser seu regulamento.

Art. 4º - A fiscalização a aplicação desta lei será efetivada através dos órgãos competentes do Estado.

Art. 5º - Esta lei poderá ser regulamentada para facilitar a sua execução.

Art. 6º - Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

Iso Moreira
Deputado Estadual – PSDB

Anterior

QSMS

QSMS - CERTIFICAÇÕES


A Globaltex, buscando o alinhamento da qualidade dos produtos e serviços, da gestão de negócios e dos procedimentos internos com a visão estratégica da empresa, entende como fundamental a utilização das normas ISO.

Para isso, nossa empresa possui um departamento de QSMS, estabelecendo o sistema de gestão que integra os processos de: Qualidade, Segurança, Meio Ambiente e Saúde e Responsabilidade Social.

Atualmente a Globaltex possui a certificação ISO 9001:2008, norma que estabelece requisitos que auxiliam na melhoria dos processos internos, na maior capacitação dos colaboradores, no monitoramento do ambiente de trabalho e na verificação da satisfação dos clientes, colaboradores e fornecedores, num processo contínuo de melhoria do sistema de gestão da qualidade.

Possuímos também a ISO 14001:2004, que é a norma que estabelece as diretrizes básicas para o desenvolvimento de um sistema de gestão ambiental.

Estamos nos preparando para obtermos em 2013 as certificações OHSAS 18001:2007 que consiste em um Sistema de Gestão, assim como a ISO 9001 e a ISO 14001, porém com o foco voltado para a segurança e saúde ocupacionais, em outras palavras, a OHSAS 18001 é uma ferramenta que permite uma empresa atingir e sistematicamente controlar e melhorar o nível do desempenho da saúde e segurança do trabalho por ela mesma estabelecido e a SA8000 é uma norma internacional de avaliação da responsabilidade social para empresas fornecedoras e vendedoras, baseada em convenções da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e em outras convenções das Nações Unidas (ONU).

A norma SA8000 traz todos os requisitos e a metodologia de auditoria para uma correta avaliação das condições do local de trabalho. Estas condições incluem trabalho infantil, trabalhos forçados, saúde e segurança no trabalho, liberdade de associação, discriminação, práticas disciplinares, carga horária, benefícios e as responsabilidades da gerência em manter e melhorar as condições do trabalho.

GMP/PADRÃO FARMACÊUTICO


A Globaltex também segue as normas de GMP (Good Manufacturing Practices) que é um conjunto de regras recomendada para uma empresa que trabalha com produtos fármacos, alimentícios, cosméticos, químicos ou empresas que executem serviços que afetem criticamente os processos destas empresas.

Ao adotar o sistema de GMP, a Globaltex obteve vantagens como:

- Maior reprodutividade e repetibilidade de seus processos;
- Implantação de procedimentos de limpeza e organização;
- Padronização de todos os processos;
- Atendimento aos requisitos de agências reguladoras e de clientes.

Embora não obrigatórias, algumas normas também são utilizadas pela Globaltex como parâmetros e orientação para atendermos aos padrões exigidos por estas empresas.

Dentre elas destacam-se a RDC 17 de Abril de 2010 - ANVISA, que é a resolução que dispõe sobre as Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos; a IEST RP-CC-003.3 Garment System Considerations for Cleanroom and Other Controlled Environments, que é um documento de orientação para os sistemas de uniformização; a ABNT NBR/ISO 14.644-1, que é a norma onde são definidas as classificações das áreas em função da concentração e tamanho de partículas em suspensão no ar e faz referência à higienização de uniformes em áreas de classificação equivalente às áreas onde os mesmos serão utilizados; a ABNT NBR/ISO 14.644-5, que é a norma que especifica requisitos básicos sobre operações em salas limpas e traz em seu “anexo B” um texto onde as vestimentas utilizadas em salas limpas são abordadas de um modo mais específico, além das normas ISO 9001:2008 e 14001:2004.

Próxima

COMPROMISSO AMBIENTAL

- Visando à melhoria contínua de processos e ao uso racional de materiais e recursos naturais, a Globaltex adota ações de preservação ambiental em seu dia a dia, minimizando o impacto de suas atividades sobre o meio ambiente.

Conceito dos 5R’s: Repensar os hábitos de consumo e descarte, Recusar produtos que prejudicam o meio ambiente e a saúde, Reduzir o consumo desnecessário, Reutilizar e recuperar ao máximo antes de descartar e Reciclar materiais, são atitudes essenciais à preservação e à utilização sustentável dos recursos naturais do planeta. Sem elas, o equilíbrio entre o homem e os elementos fundamentais da terra pode deixar de existir.

- O Sistema de Gestão Ambiental (SGA) da Sala Limpa, que faz parte de seu Sistema de Gestão Integrado (SGI), desenvolve e implementa a Política de Qualidade e Meio Ambiente, visando padronizar processos, diminuir desperdícios e gerenciar os impactos ambientais relativos à nossa atividade.

Nossas Ações Ambientais:

Implantação do Plano de Gerenciamento de Resíduos
- A Globaltex gera resíduos próprios da sua atividade em quantidades consideráveis que necessitam de controle rigoroso desde a sua geração até o destino final. O gerenciamento dos resíduos recicláveis e não-recicláveis é o meio de prevenção à poluição.
Estação de Tratamento de Efluentes Industriais
- Nosso parque industrial conta com uma moderna estação de tratamento que recupera a água oriunda do processo produtivo, cumprindo com as exigências legais Todos os efluentes industriais são tratados em nossa estação de tratamento e os resíduos sólidos direcionados a empresa autorizada a retirá-los e descartados de forma adequada.
Fontes de recursos
- Adotando uma postura pró-ativa quanto ao consumo consciente dos recursos naturais, a Sala Limpa tem o compromisso de redução de energia elétrica, gás natural e água em suas atividades mediante estabelecimento de metas de redução.
Coleta Seletiva
- Realizamos a coleta seletiva na empresa, que é um trabalho permanente de orientação e sensibilização dos colaboradores. Os resíduos recicláveis são segregados nos coletores indicados.

Anterior
img-faq

FAQ

1 - Quais os benefícios para uma empresa terceirizar esta atividade?

- Controle e rastreabilidade: O cliente possui controle total de seu acervo através da internet. Com a gestão Globaltex, a produção do cliente nunca é interrompida por falta de uniformes, o controle logístico é total.

- Custo-benefício: O cliente não necessita alocar recursos financeiros e de pessoal para a compra e manutenção dos uniformes, com o sistema de locação, o custo é fixo.

- Qualidade e higiene: A Globaltex conta com a melhor tecnologia do mercado. Os uniformes são higienizados, passados, embalados e esterilizados dentro dos mais rigorosos critérios de qualidade e com os seus processos validados.

- Compromisso e segurança ambiental: Através de uma moderna estação de tratamento de efluentes, realizamos o tratamento de nossos resíduos industriais e 90% de nossa água utilizada é tratada e reutilizada.

- Agilidade: Com nossa alta escala de produção e o expertise em toda a cadeia produtiva de uniformes, alcançamos um alto grau de agilidade no fornecimento.

2 – O que é o Controle Total?

Cada peça do acervo dos clientes que contratam o serviço de gestão de uniformes com a Globaltex, recebe uma etiqueta com um código de barras, onde fica registrado todo o histórico de utilização desta peça, desde a sua criação, onde a peça se encontra, quantidade de higienizações a que foi submetida, até a data de seu descarte ou sua inativação. O cliente possui o controle total de seu acervo de uniformes eletronicamente em qualquer terminal de sua escolha, mesmo de maneira remota.

3 – Como se inicia um processo?

Nossos serviços iniciam-se primeiramente com a análise do requerimento do cliente, ou seja, que produtos e serviços são desejados e suas especificações, a compreensão e estudo do tipo de atividade do cliente para a definição do modelo e tecido apropriados para cada área e atividade executada.
A partir daí são feitos os programas de higienização para cada tipo de uniforme de acordo com os insumos ou produtos aos quais os uniformes possam ser expostos e a que tipo de resíduos de acordo com a sua utilização, o levantamento da quantidade de material necessária, a medição e confecção dos uniformes, a etiquetagem (inserção do código de barras em cada peça) e finalmente os testes para aprovação realizados pelo setor de Qualidade, com o conhecimento e acompanhamento do cliente.
Após a implantação do contrato, iniciam-se as atividades de logística com a retirada e entrega de uniformes usados e/ou higienizados/esterilizados de acordo com as quantidades, dias e horários definidos junto com o cliente atendendo as suas necessidades, higienização dos uniformes, embalagem ( uniformes em embalagens comuns ou em embalagens grau cirúrgico), esterilização, se for o caso, por irradiação por feixe de elétrons e envio ao cliente. Todo o processo possui controle informatizado e é realizado com rastreabilidade total de cada etapa.

4 – Quais as características dos uniformes mais usados em salas limpas?

As principais características que os uniformes utilizados em salas limpas devem possuir são:
a) Facilidade de higienização: O uniforme não deve gerar nem adsorver partículas, evitando assim a contaminação da sala limpa. O uniforme deve impedir a transmissão de partículas do corpo do operador para o ambiente em que esteja realizando a atividade.
b) Propriedade antiestática e líquido repelente: O uniforme deve possuir um bom desempenho antiestático e por conseguinte, uma boa dissipação da carga elétrica com a finalidade de diminuir a adsorção de partículas e a diminuição dos problemas causados pela eletricidade estática. A propriedade líquido repelente é necessária quando se deseja evitar o contato de algum líquido sensibilizante que esteja sendo manipulado, com a pele do operador. Uniformes confeccionados com tratamento superficial de carbono em suas fibras, são os mais recomendados.
c) Conforto e Segurança: Deve-se assegurar que o uniforme não ofereça restrições de movimentos ao operador, dificuldade de respiração ou desconforto térmico, sendo permeável à umidade de vapor para que o uniforme não cole ao corpo. O uniforme também deve conferir ao operador proteção em áreas onde são manipulados produtos que possam causar qualquer risco à sua saúde.
d) Durabilidade: Neste item dois fatores são preponderantes: Manutenção das características determinadas e qualidade dos uniformes ao longo de sua utilização e os recursos investidos.

5 – Para quais situações são mais indicadas as vestimentas não descartáveis? E as descartáveis?

Com relação às vestimentas, existe a possibilidade da utilização de uniformes não descartáveis (confeccionados em tecido, geralmente poliéster) e a utilização de uniformes descartáveis (confeccionados em tecido-não-tecido, geralmente polietilenos de alta densidade), entretanto os dois devem possuir as mesmas propriedades de proteção com relação à contaminação do ambiente por partículas, proporcionar conforto ao operador, e ser compatível com o procedimento de esterilização ao qual será submetido.
A longo prazo, a utilização do uniforme não descartável mostra-se mais vantajosa economicamente em virtude da capacidade de várias reutilizações e pela maior compatibilidade com procedimentos de higienização e esterilização, tendo o seu custo diluído ao longo do tempo enquanto que o uniforme descartável tem um alto custo de investimento e não pode ser reutilizado.

6 - Quais ações garantem uma boa durabilidade da vestimenta de sala limpa?

Na fase inicial da aquisição dos serviços, são levantados dados da utilização do uniforme junto ao cliente, como a área em que ele será utilizado, quais matérias-primas e insumos a que ele ficará exposto e tipos de resíduos. Estas informações são fundamentais para que possamos realizar estudos e testes para definir os programas de higienização que serão mais eficientes, de acordo com a característica de cada tipo de uniforme, com o menor desgaste possível devido à “agressão” feita ao uniforme pelos procedimentos de higienização para obter assim uma maior durabilidade.
Também enfatizamos junto aos clientes, a importância de serem respeitadas as nossas recomendações com relação à correta utilização, ao armazenamento dos uniformes em local adequado, acondicionamento e forma de envio à empresa para a higienização.

7 – Quais os certificados a empresa possui?

Atualmente a Globaltex possui as certificações ISO 9001:2008 e 14001:2004 e estamos nos preparando para obtermos em 2013 as certificações OHSAS 18001:2007 e SA8000.

8 - Quais as normas que pautam os serviços da empresa?

No Brasil não existe uma legislação ou uma norma específica para os serviços de higienização e uniformização de empresas, entretanto algumas normas são utilizadas como parâmetros e orientação para estes serviços.
Dentre elas destacam-se a IEST RP-CC-003.3 Garment System Considerations for Cleanroom and Other Controlled Environments, que é um documento de orientação para os sistemas de uniformização, a ABNT NBR/ISO 14.644-1. É a norma onde são definidas as classificações das áreas em função da concentração e tamanho de partículas em suspensão no ar e faz referência à higienização de uniformes em áreas de classificação equivalente às áreas onde os mesmos serão utilizados, a ABNT NBR/ISO 14.644-5 é a norma que especifica requisitos básicos sobre operações em salas limpas e traz em seu “anexo B” um texto onde as vestimentas utilizadas em salas limpas são abordadas de um modo mais específico e a RDC 17 de Abril de 2010 -ANVISA, que é a resolução que dispõe sobre as Boas Práticas de Fabricação de Medicamentos, além das normas ISO 9001:2008 e 14001:2004.

9 – Quanto tempo leva para uma implantação?

Um período entre 45 e 90 dias, dependendo do volume e complexidade do acervo. Para panos industriais e toalhas de banho este prazo é sensivelmente menor.

10 – Que informações são necessárias para um novo contrato?

Antes do início de um novo contrato é feito um estudo da atividade de cada área e a identificação do tipo de sujidade apresentado. São levantadas as quantidades de entregas semanais, os números de uniformes por funcionário bem como o número de trocas necessárias. Casos especiais como proteção anti-chamas, NR10, áreas estéreis são considerados para então submetermos ao setor de QSMS para as validações de higienização.

CONTATO

t. (55 21) 3797-7474

Matriz /RJ

Av. Tenente Cel. Muniz de Aragão, 895, Anil

Rio de Janeiro, RJ - CEP 22765-006

Fábrica Taubaté /SP

Rua Arcênio Riemma, 501, Distrito Industrial Do Una

Taubaté, SP - CEP 12072-250